Não sabe quanto cobrar por uma palestra? Aprenda a calcular aqui!

Não sabe quanto cobrar por uma palestra? Aprenda a calcular aqui!

Quando vamos contratar um serviço ou mesmo comprar um produto, automaticamente avaliamos se ele é caro ou barato, mas, quando chega a hora de precificar um serviço prestado por nós mesmos a situação fica complicada. Se o valor for alto, estamos nos superestimando, se for baixo, não seremos reconhecidos. Afinal, quanto cobrar por uma palestra de forma justa?

Esse cálculo não é tão simples e engloba mais do que números. Devemos avaliar o know-how, as experiências e, se for o caso, a reputação que construímos no mercado. É importante pensar nos objetivos que temos a curto, médio e longo prazo, qual é o nosso público-alvo, o que eles buscam e quanto estão dispostos a pagar por isso. Continue a leitura e saiba mais!

Faça um levantamento de custos

Esse é o primeiro passo para começar a calcular quanto cobrar por uma palestra. Você pode ganhar rios de dinheiro e, ainda assim, não perceber os resultados se não souber quanto custa para manter o seu trabalho. Portanto, enumere todos os gastos fixos e esporádicos de sua atividade como palestrante.

Não esqueça: ainda que você ocupe um pequeno home office, calcule os custos proporcionais ao tempo que você trabalha ali: internet, energia, telefone, materiais de escritório, serviços de divulgação e marketing e qualquer outro gasto que você tenha para manter o seu negócio. Se não for cobrar “por fora” os custos com transporte e alimentação, referente a cada palestra, inclua-os nessa conta.

Imagine quanto você pagaria para assistir sua palestra

Se você está sendo contratado para falar sobre determinado assunto significa que tem autoridade para isso. No entanto, faça uma autoavaliação: comparado aos seus concorrentes diretos, quanto tempo você tem de experiência? Quais são seus diferenciais? Por que você foi o contratado e não um outro palestrante da mesma área?

Certamente esses dados influenciarão no seu preço. Quanto mais bem posicionado você estiver, mais liberdade terá para cobrar. Caso não se dedique totalmente à atividade de palestrante, seu valor poderá ser menor do que de outros colegas. Infelizmente esse quesito é relativo e não existe uma fórmula exata, e o bom-senso deve prevalecer.

Avalie os participantes para definir quanto cobrar por uma palestra

Você deve pensar no seu público-alvo antes de decidir quanto cobrar por uma palestra. Informações como escolaridade, faixa etária e profissão podem auxiliar nessa decisão. Lembre-se também de avaliar o número de pessoas esperadas para te assistir e a duração de sua apresentação.

Faça as contas: se você cobra cinco mil reais por uma palestra para 100 pessoas, o custo por participante será de 50 reais apenas para cobrir sua apresentação. Sem contar outros valores que o contratante terá de repassar, além da margem de lucro. Tudo isso deve ser considerado para que o seu preço seja atrativo.

Faça uma pesquisa de mercado

Por último, mas não menos importante, pesquise quanto seus colegas da mesma área estão cobrando pelas palestras. O benchmarking é muito comum entre empresas e não poderia ser diferente para os palestrantes. Mas, atenção: faça isso apenas quando já tiver passado pelos passos anteriores. O ideal é fazer uma comparação e não se basear no valor dos demais.

Dizer quanto vale seu trabalho não é mesmo simples. Precisamos avaliar alguns fatores para sermos justos consigo mesmos, com o público e ainda estar dentro do mercado. Shinyashiki defende que não se deve cobrar menos de seis mil reais por palestra para não desvalorizar o trabalho. Mas, será que você pode cobrar esse valor? É muito ou nem cobre suas despesas básicas? Vale a pena avaliar!

E você, já definiu o valor de sua palestra? Precisa de ajuda para gerenciar suas inscrições? Então, entre em contato conosco. Temos as melhores soluções para você!

Compartilhe:

Related

Comentários no Facebook